COIÓ

July 23, 2019

Coió. De acordo com o Pajubá, dialeto da linguagem popular LGBTI+, significa bater, xingar, dar uma surra... “Levar um coió”, portanto, se refere a ser agredido. Esta pequena e expressiva palavra, quase uma onomatopeia, é o título da nova encenação de Caio Ribeiro, Douglas Peron e Luiz Marchetti com patrocínio do nacional do Banco da Amazônia. A estreia acontece neste mês, em Cuiabá (26 e 27.07), a encenação acontecerá na inauguração do espaço cultural CALM (rua Zulmira Canavarros, 285), o evento conta ainda com projeção do filme ‘Drag Nostra’ de Paulo Victor Vidotti. Dias depois (03.08) COIÓ é apresentada em Rondonópolis.

 

Com a direção compartilhada entre os três artistas, “Coió” é composto por elementos audiovisuais (relatos gravados em vídeo); cênicos (presença dos atores em cena); e de cinema expandido (inserções em vídeo de detalhes da apresentação enquanto ela acontece).

Em cena, Douglas e Caio interagem com os relatos pessoais (gravados em vídeo e projetados em telão) das próprias mães, Rose e Avelina. Deste diálogo familiar, emerge uma narrativa sobre violência, mais precisamente casos relacionados ao âmbito doméstico e que envolvem abusos de poder, vivenciados pelos próprios artistas.

 

O cinema expandido e a iluminação, sob regência de Marchetti e Priscila Freitas, respectivamente, potencializam a experiência do público ao expandir, através da luz e da imagem replicada no telão, detalhes da apresentação (gestos, movimentos, expressões).

 

Além disso, simultaneamente, acontece uma espécie de montagem e edição ao vivo, orquestrada por Marcelo Almeida, que seleciona momentos (relatos documentais das mães ou detalhes cênicos via cinema expandido) serão exibidas no telão, de acordo com a condução das cenas de cada momento do espetáculo. 

Concebido sob uma perspectiva poética-documental, “Coió” reflete sobre como os desdobramentos das vivências das mães, influenciam na constituição das personalidades dos filhos e na maneira que esses mesmos filhos refletem a realidade, no caso os artistas Caio e Douglas. É a história das violências que as mães sofreram, contadas pelos filhos que assistiram.

 

As vivências pessoais dos dois atores e de suas mães, podem facilmente se conectar com outras tantas histórias análogas, afinal a peça aborda questões estruturais, relacionadas à nossa construção enquanto sociedade, portanto os tipos de violência tratados podem encontrar familiaridades (em todos os sentidos possíveis da palavra) com vivências íntimas do público em geral.

E são justamente estas várias semelhanças nas histórias de vida de suas mães, e a consequente constatação de que estas violências das quais elas foram vítimas também os afetou, que despertaram na dupla de artistas o interesse em investigar o tema para a criação deste espetáculo.

 

Ficha Técnica COIÓ

Concepção: Caio Ribeiro, Douglas Peron e Luiz Marchetti

Direção Geral e audiovisual: Luiz Marchetti

Dramaturgia: Caio Ribeiro

Formas Animadas e Cenografia: Douglas Peron

Iluminação: Priscila Freitas

Edição de vídeo e ao vivo: Marcelo Sant'Anna

Assistente de vídeo: Jéssica Ribeiro

Captação de Imagem: Jorge Queiroz

Desenho de som: João Pedro Regis

Fotografia e design gráfico: Fred Gustavos

Assessoria de imprensa: Túlio Paniago

Produção: Douglas Peron, Caio Ribeiro e Millena Machado

 

Serviço

Inauguração do espaço CALM com filme DRAGNOSTRA e estreia do espetáculo COIÓ.

Data: 26/07 e 27/07 de 2019.

Horário: 20h30

Classificação Indicativa: 14 anos

Local: CALM - R. Zulmira Canavarros, 285 - Centro Norte, Cuiabá - MT, 78005-200

Ingressos: Gratuitos. (Retirar no Metade Cheio dos dias 23 a 27 de julho.)

Dúvidas: (65)98127-6521

 

Acompanhe o evento no facebook: 

https://www.facebook.com/events/2161432010632933/

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

COIÓ

July 23, 2019

1/3
Please reload

Posts Recentes

July 23, 2019

December 7, 2018

November 21, 2018

September 27, 2018

January 1, 2018

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags