raquel mützenberg.

Raquel Mützenberg investiga performance, formas animadas e corpo. Se permite afetar pela subjetividade coletiva para criar a partir de técnicas do teatro de formas animadas. Pensa a cena a partir de um devir-corpo que é suporte e matéria para os seres  que cria, gerando visualidades em estranhamentos ao borrar o limite entre o corpo e a matéria. Aprofundou suas investigações cênicas durante pesquisa de mestrado realizada entre 2014 e 2016 no Programa de Pós-Graduação em Estudos de Cultura Contemporânea (UFMT).

FORMAÇÃO 

- Graduação em Comunicação Social (2012).

- Mestrado em Estudos de Cultura Contemporânea (UFMT), linha de pesquisa em Poéticas Contemporâneas com investigação em performance e formas animadas. (2016).

- Residência Artística Laboratório Plan B (bonecos híbridos) com Natacha Belova e Tita Iacobelli, em Santiago (Chile), março a maio de 2015.
- Curso Residência Artística Territórios Desconhecidos (teatro de sombras) com Alexandre Fávero e Fabiana Bigarella, janeiro 2015.
- Residência artística Desdobramentos do corpo (teatro de formas animadas) com Carolina Garcia, Paulo Balardim e Mario de Ballenti, janeiro 2014.
- Curso Dança dos ventos com Ana Cristina Colla, LUME Campinas, fevereiro 2012.

 

 

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL

 

- Atuação no espetáculo “Anjo Negro” de Nelson Rodrigues com a Cia Teatro Mosaico, direção de Sandro Lucose, com estreia em 2011 no Pavilhão das Artes (MT); apresentação na mostra oficial do Festival de Curitiba em 2011; no Teatro Cuíra em Belém (PA) em 2011; na Mostra Nacional Funarte de Dança e Teatro (MAMBEMBÃO RJ) em 2012; circulação por 35 cidades na Mostra Nacional Palco Giratório do SESC em 2012; e permaneceu em cartaz no Teatro SESC Ginástico (RJ) nos meses de novembro e dezembro de 2012.

 

- Atuação na remontagem do espetáculo “Muito Barulho Por Nada” de William Shakespeare, com direção de Sandro Lucose, pela Cia Teatro Mosaico, sendo apresentado no Palco Giratório em Cuiabá (MT). (2012)

- Montagem do espetáculo “(h)áliterários” trabalho que fez parte do projeto do Sesc Arsenal MT "Poesia, Versos e Cordas", onde poesias e contos de jovens escritores cuiabanos foram cedidos para as atrizes Millena Machado e Raquel Mützenberg para uma pesquisa em teatro físico e dança contemporânea, que resultou em uma narrativa poética e corporal. (2013)

- Personagem atendente de farmácia no curta-metragem "3,60" de Severino Neto. (2013)

- Montagem do espetáculo "Estrela Maria" com a Cia Vostraz (MT), que recebeu o prêmio de montagem FUNARTE Myriam Muniz. (2013)

 

- Montagem do espetáculo “Pedrinho Petrusca em: Coração de Palhaço não é de borracha”, com Grupo Teatro de Brinquedo, no projeto do Sesc “Teatro de Letrinhas”, que se transformou no Espetáculo "Voadeira no Circo" e tendo sua reestreia na Mostra Democrática FRINGE do Festival de Curitiba. (2014)

 

- Participação no projeto Contações de Histórias da Biblioteca Manoel de Barros do SESC Poconé, com o Grupo Teatro de Brinquedo, resultando um total de 16 apresentações com histórias de Monteiro Lobato e Hans Christian Andersen. (2014)

 

- Espetáculo “Tudo passa”, com Grupo Teatro de Brinquedo, onde é narrado diferentes histórias e vivências de mulheres que lutaram contra o câncer de mama utilizando linguagens cênicas como sombra, projeção, movimentação corporal e improviso musical. (2014)

- Concepção, criação, confecção do espetáculo em formato de teatro lambe-lambe "Agustino Peixe Grande", esteve presente em Buenos Aires e Córdoba (Argentina) de forma independente, julho 2014; Festival Velha Joana, Primavera do Leste, Primavera do Leste (MT), novembro 2014; Festival Rebelión de los Muñecos, Santiago (Chile), maio 2015; Circulação Mostra SESC Amazônia das Artes pelos estados do Acre, Amazonas, Pará, Roraima, Rondônia, Mato Grosso, Maranhão, Amapá, Tocantins e Piauí, maio a agosto 2015; Festival Sesc Cena Mato Grosso, Rondonópolis (MT), outubro 2015; Mostra Sesc de Formas Animadas, Cuiabá (MT), novembro 2015; Festival de Teatro Lambe-Lambe de Chaco, Chaco (Argentina), julho 2016; Feira de Teatro de Bonecos e Formas Animadas de FAFE, Minho (Portugal), julho 2016. Evento Vem pra Arena, Cuiabá (MT), agosto 2016; Mostra Sesc Guaná, Cuiabá (MT), setembro 2016; Mostra Aldeia Rosa Bororo, Rondonópolis (MT), outubro 2016; Festival Internacional de Teatro em Miniatura (FESTIM), Belo Horizonte (MG), outubro 2016; Festival Internacional de Teatro Lambe-lambe de Valparaíso, Valparaíso (Chile), abril 2017; Mostra Olhar Atento, Caixa Cultural Rio de Janeiro, julho 2017; Mostra Nacional SESC Palco Giratório - espetáculo de repertório (8 cidades), 2017;

- Concepção, criação e confecção da performance de rua com boneco híbrido, "Maiêutica", que participou da Mostra SESC DE|GENENERADAS2, São Paulo (SP), março 2016; Festival 100 em 1 dia, Cuiabá (MT), abril 2016; Mostra local Sesc Palco Giratório 2016, Cuiabá (MT), maio 2016; Panorama Artes da Cena, Cuiabá (MT), 2016; Feira de Teatro de Bonecos e Formas Animadas de FAFE, Minho (Portugal), julho 2016; Mostra Amazônica de Breves Cenas, Vilhena (RO), agosto 2016; Mostra Sesc Aldeia Rosa Bororo, Rondonópolis (MT), outubro 2016; Festival Velha Joana, Primavera do Leste (MT), novembro 2016; Mostra Sesc Cariri, Crato e Juazeiro do Norte (CE), novembro 2016; Festival Zé Bolo Flô de Teatro de Rua, Cuiabá (MT), dezembro 2016; Performática Varieté Krzyprty, Cuiabá (MT), março 2017; Circulação pela Mostra Nacional SESC Palco Giratório 2017 (37 cidades: Rio de Janeiro, Cuiabá, Rondonópolis, Porto Alegre, Belo Horizonte, Porto Velho, Brasília, Teresina, Floriano, Parnaíba, Florianópolis, São Paulo, Curitiba, Palhoça, Balneário Camboriú, Laguna, Tubarão, Criciúma, Vitória, Belém, Castanhal, Manaus, Poconé, Interior de Pernambuco, Recife, Salvador, João Pessoa, Campina Grande, etc), maio a novembro 2017; Exposição "Os corpos são as obras", Espaço Cultural DESPINA, Rio de Janeiro, julho 2017;

- Personagem Isabel no curta-metragem “Ele sempre esteve certo” de Luiz Marchetti. (2015)

- Estudos Uterinos 1 – Maiêutica – Um experimento cênico de formas animadas e corpo com o Grupo Teatro de Brinquedo. (2015)

 

- Proposição artística, produção e confecção, da performance de rua com máscaras corporais "Da Lama Nasce" performado por Millena Machado. (2016)

- Experimentos cênicos com sombra, projeção, poesias e música com o COLETIVO SPECTROLAB no evento Terças Poéticas (2017)